Entidades:
Redes Sociais:
destaques
Direitos da Classe Trabalhadora
17/03/17 | Fonte: Agência Sindical

Para Miguel Torres, atos do dia 15 recomendam retirada dos projetos

Não se trata de emendar ou maquiar. A força do Dia Nacional de Protestos, em todo o País, recomenda que o governo retire os projetos de reforma da Previdência, trabalhista e terceirização.

A avaliação é de Miguel Torres, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, da Confederação da categoria (CNTM) e dirigente da Força Sindical.

“O repúdio dos trabalhadores cresceu para outros setores da sociedade, que perceberam o tamanho das agressões. Entendo que a retirada dos projetos criaria um ambiente para o debate e a construção de alternativas”, afirma Miguel. Ele ressalva, no entanto, que não pode haver pressa. “Sem passar o trator ou atropelar no Congresso”, observa.

A força nacional e o impacto nas categorias profissionais (condutores, professores, metalúrgicos, químicos, construção civil, alimentação, metroviários etc.), segundo o líder metalúrgico, colocam no horizonte próximo o sinal da greve geral. “O que era cogitação passa a ter chances concretas de acontecer”, argumenta.

Pressão - Para Miguel Torres, cabe agora ao sindicalismo manter a pressão e mobilização, sob várias formas. Ele cita os Eletricitários de SP, que vão instalar barraca em pontos de concentração popular.

Ainda sobre os ecos do protesto do dia 15 – contra as reformas neoliberais de Temer – Miguel diz: “As vozes das ruas falaram em alto e bom som, dizendo não às reformas e por nenhum direito a menos. Os políticos que abram seus ouvidos”.

Avaliações dos organizadores apontam que as manifestações reuniram cerca de um milhão de pessoas em todo o Brasil.

0
Seu comentário:
Nome:
Email:
19/04/17

Pare! Greve 28 de Abril

DOM SEG TER QUA QUI SEX SAB
1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30
Receba notícias da CNTM:
Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos
SAS, Quadra 06, Bloco K, Edifício Belvedere, Grupo 502 CEP 70.070-915, Brasília/DF 55 61 3223.5600 cntm@cntm.org.br